Cultura

Por Mariana Gonzalez 24.03.2018

“Ninguém é melhor por gostar de um estilo musical”, diz Didi Wagner no Lollapalooza

A apresentadora Didi Wagner participou das sete edições do Lollapalooza Brasil – sempre comandando a transmissão ao vivo pelo Multishow – e entende o festival como poucos.

Pela primeira vez no Autódromo de Interlagos a lazer, ela comemora a tranquilidade de circular pelo Lolla Lounge, tirando foto com os fãs e conversando com amigos.

“Trabalhando, fiz entrevistas incríveis e vivi experiências que não viveria de outra forma. Mas esse ano minha maior preocupação é ver o Red Hot Chilli Peppers“, brinca a apresentadora, que chegou a trabalhar mais de 15 horas seguidas no festival.

Fã da banda headliner, Didi elogiou o line-up deste ano, um “caldeirão de informações musicais cada vez mais eclético”.

Para ela, a preocupação em representar uma grande variedade de gêneros – de Wiz Khalifa a Pearl Jam, passando por nomes novos como Oh Wonder –  é o ponto alto do Lollapalooza.

“Ninguém se enobrece gostando de um só gênero e diminuindo outros”, defende. “Esse preconceito era comum na minha juventude, mas parece que os milennials estão desconstruindo isso e praticando uma cultura musical muito mais saudável”.

A apresentadora ouve de tudo um pouco e acredita que, para quem gosta de música, é fácil encontrar boas composições em todos os gêneros.

“Eu não tenho o hábito de escutar o álbum de axé de cabo a rabo porque não é meu gênero preferido, mas se eu estou na praia, quero mais é que toque Ivete, Daniela Mercury e Chiclete com Banana”, finaliza.

  • Didi Wagner Lolla