Gossip

Por Redação 29.06.2016

Caitlyn Jenner apoia Donald Trump e é criticada por membros da comunidade LGBT

Uma das principais ativistas da causa LGBT desde que readequou seu gênero, Caitlyn Jenner está sendo muito criticada pelos seus fãs após uma revista americana publicar uma entrevista em que ela supostamente apoia Donald Trump à presidência dos Estados Unidos.

Na declaração para a “Stat“, a ex-atleta olímpica afirma acreditar que o candidato pelo partido republicano favorecerá os direitos para as mulheres caso seja eleito: “Eu estou do lado republicano conservador. Eu não gostei do que Obama fez com a economia, com nossa Constituição, esse tipo de coisa, mas em relação à comunidade trans, ele foi muito bom”, afirmou.

“Todo mundo acredita que os Democratas são a melhor opção para esses problemas, mas Trump parece apoiar a mulher. Ele apoiou muito a comunidade LGBT depois dos problemas com os banheiros na Carolina do Norte e eu acho que ainda há muito para descobrir sobre ele, já com a Hillary nós basicamente já sabemos tudo que ela pretende fazer para a comunidade gay”, continua.

Leia Mais: “Caitlyn Jenner vai assinar linha para a MAC”

Caitlyn se referiu ao episódio em que Trump apoiou o uso de qualquer banheiro em todo o país independente do gênero que a pessoa se identifica. Em alguns lugares dos Estados Unidos, somente é possível usar o sanitário de acordo com o gênero que foi atribuído à pessoa no nascimento. Em maio deste ano, o candidato chegou a comentar: “Caitlyn Jenner é bem vinda em qualquer banheiro da Trump Tower, masculino ou feminino.”

A declaração da estrela do reality “I am Cait” gerou muitas críticas entre os tablóides e membros da comunidade gay, já que o empresário afirmou que pretende reverter a liberação do casamento entre pessoas do mesmo sexo se for eleito.

Essa não é a primeira vez que Jenner se posiciona sobre a corrida presidencial americana. Em março deste ano, a ativista demonstrou apreço por Ted Cruz, que concorria nas primárias do partido republicano.

  • Caitlyn demonstrou seu apoio em entrevista para a revista "Stat" Foto: Getty Images