Moda

Por Redação 27.04.2019

A “Guerra e Paz” de Ronaldo Fraga no SPFWN47

Por Silvana Holzmeister

“Se Portinari pintasse a obra ‘Guerra e Paz’ nos dias de hoje, quais símbolos ele usaria?”, pergunta o estilista Ronaldo Fraga a respeito dos painéis feitos em 1955 e presenteados à ONU pelo presidente Juscelino Kubitschek. Se originalmente a fome e a morte de nordestinos simbolizava a guerra e a paz ganhava sentido através de festas populares e brincadeiras de crianças.

SIGA O RG NO INSTAGRAM

No início do desfile Verão 2020, em um áudio Fraga traçou uma radiografia triste do Brasil atual, de políticos-hienas às minorias oprimidas e também da força da resistência.

Tudo isso veio traduzido nos capacetes de Exército decorados com pombas da paz, bandeiras LGBTQ+ entre outros elementos que finalizaram os looks.

Vestidos leves e longos dividiram espaço com camuflagens, bordados delicados fizeram contraponto com imagens de um povo sofrido, enquanto estampas resgataram a obra de Portinari. É uma coleção densa e sensível, exibida ao som do grupo A Quatro Vozes.

  • Foto: Agência Fotosite
  • Foto: Agência Fotosite
  • Foto: Agência Fotosite
  • Foto: Agência Fotosite
  • Foto: Agência Fotosite
  • Foto: Agência Fotosite
  • 7ronaldo-fraga-agencia-fotosite
  • Foto: Agência Fotosite
  • 9ronaldo-fraga-agencia-fotosite Foto: Agência Fotosite
  • Foto: Agência Fotosite
10